quinta-feira, 21 de agosto de 2014

As “selfies” de Dilma Rousseff


As “selfies” de Dilma Rousseff fazem furor na campanha eleitoral brasileira. Onde vai, a recandidata à Presidência do Brasil deixa-se fotografar ao lado de toda a gente: crianças, idosos, operários, enfim, ao lado de quem aparecer com um telefone celular no ponto de captar um autorretrato.
Sabendo que tem um alto índice de rejeição nas pesquisas de opinião, o objetivo do marketing de Dilma é fazer passar a imagem de uma presidente humana para reacender os laços com o eleitorado.
Para completar esta estratégia de comunicação, os programas eleitorais na TV já começaram por mostrar Dilma na cozinha como qualquer dona de casa, a falar das saudades que tem da filha, que mora longe. Tudo isto, visa mostrar Dilma Rousseff a todo o Brasil como uma mulher igual a milhões de outras mulheres. Não por acaso, Dilma justifica a sua figura humanizada na campanha com um argumento imbatível: "Eu sou humana, não sou marciana" (ver aqui: http://glo.bo/1rnSAXK).
As “selfies”, ou autorretratos, em português, que correspondem aos autógrafos de antigamente, demonstram a importância cada vez mais crescente da imagem sobre o texto. Nestas eleições brasileiras, elas são um elemento novo de comunicação política. Fotografia: Marcos Ribolli

Nenhum comentário: